sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Edyla Tarciane



"...É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, masnão posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em quetento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto setransforma lentamente no que eu digo... Sou como você me vê. Posso serleve como uma brisa ou forte como uma ventania, Depende de quando ecomo você me vê passar. Não me dêem fórmulas certas, por que eu nãoespero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vouseguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem aser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pelametade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sousempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre".
(ClariceLispector)
Posted by Picasa

0 comentários:

Postar um comentário

Deixa seu recado, sua opinião ou até mesmo seu elogio.

Tarci e a doce espera.