segunda-feira, 8 de março de 2010

Meus 18 anos!

Fazer 18 anos não é uma tarefa tão fácil; pelo menos para mim.
Agora vou poder tomar decisões em que ninguém pode decidir ou ao menos se responsabilizar pelo meus atos. 
Não que eu faça tudo errado na minha vida ou deixe de cometer erros, mas pelo fato de decidir pensando no meu bem-estar e se vai ser bom ou ruim para mim e minha vida. Pois decisões tomadas nem sempre tem reversão para a nossa vida.

Com a idade que estou agora algum amigo vai chegar e me falar: "Agora vc vai deixar de ser criança?"
Simplesmente vou responder a este que a criança que mora em mim não paga aluguel e não vou expulsa-la tão facilmente de mim, porque eu preciso dela mais do que ela precisa de mim.
Muitas vezes, precisamos desse lado criança para sabermos enfrentar este mundo de adultos, sei que vou chegar lá, mas com este este espírito animador e alegre de criança.

Neste momento eu queo deixar uma mensagem para mim mesmo.
Si quem vão me questionar ou me achar louca por isso, mas não me importo muito com as pessoas e nem como elas pensam ou pensariam de mim, desde que eu esteja feliz e me sentindo bem.

Tarciane,
Nunca deixe de ser a pessoa alegre  e engraçada que vc é.
Não adianta querer mudar, porque para os outros você sempre será a Perfeitinha porém a complicada (rsrs).
Seja sempre forte e valente para tomar suas decisões assim como toma todos os dias.
Não deixe de ser especial para aqueles que vc ajuda, mas lembre-se você tem horas que precisa ser ajudada, e deixe que os outros expressem a sua ira diante de vc e faça como sempre, silêncie.
A felicidade é algo que se procura os caminhos, mas não se procura a felicidade, pois ela é igual a borboletas...

... pousam sobre você!

18 anos, mas tanta coisa a ser modificada! 

Agradeço a todos que fizeram meu aniversário ser único e especial,
s vezes as pessoas que são desconhecidas pelo seu coração são aquelas que querem cativar o seu jeito de ser!

By: Edyla Tarciane


0 comentários:

Postar um comentário

Deixa seu recado, sua opinião ou até mesmo seu elogio.

Tarci e a doce espera.