quarta-feira, 16 de junho de 2010

Que a felicidade não dependa do tempo nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro. Que ela possa vir com toda a simplicidade de dentro para fora de cada um para todos. Que as pessoas tenham um amor ou sintam falta de não tê-lo. Que tenham um ideal e tenham medo de perdê-lo. Que amem ao próximo e respeitem sua dor, para que tenhamos certeza de que viver vale a pena.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixa seu recado, sua opinião ou até mesmo seu elogio.

Tarci e a doce espera.