segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Adaptação

Com 1 mês de vida

"Ser mãe exige uma adaptação forçada para essa nova fase. Não está sendo fácil, mas aos poucos vai melhorando e tudo vai tomando forma."

Hora de dormir: Dormir nunca foi tão difícil para mim, mas agora minhas horas de sono estão sendo regradas pelo meu filho. Logo quando o bebê chegou que passamos 48 horas na maternidade e voltamos para casa, veio a fase de adaptação, dormia de dia e quando era a noite fazia seu showzinho particular para poucas pessoas e de público restrito a minha mãe e eu. Dava de mama ao bebê, e o próximo passo sempre fica a cargo do bebê, dormir! Era o que sempre esperava "ele vai comer e certamente vai dormir!" Só que havia dias que mãe aqui passava em baixo, ele não dormia, só chorava e chorava, eu andava o apartamento inteiro (muito grande), cantava tudo que era música meu repertório estava escasso. Se pensou você que depois disso tudo ele dormiu, que nada lá se foi apenas a primeira parte. Passa para os braços da avó que fazia o mesmo e quando ele queria, dormia, depois de várias horas da madrugada a balançar e acalentar esse bebê. Quando era pela manhã eu e minha mãe acordava já pensando em dormir outra vez.

Amamentação: Não tive problemas ao amamentar, Alisson Filho pegou de primeira sem segunda. Momento único e inesquecível, não sofri com peito rachado ou ferido. Leite, nunca vi tanto meu filho nasceu na riqueza e na época das vacas gordas (rs). Só tenho que achar roupa adequada para sair, se agente pensa que temos poucas roupas e quando inclui amamentar ficamos sem quase nenhuma. Tentei doar leite, fiz a coleta reservei liguei para o corpo de bombeiros e o que aconteceria normalmente era vir pegar na minha residencia, só que não, não aconteceu, não coletaram. 

Deveres de casa: Nunca foi tão difícil varrer uma casa, lavar uma louça ou uma roupa, ou até mesmo fazer a comida. Aqui ninguém tem hora para nada, nem para comer, como falei estamos regrados pelo meu filho, é quando ele quer. Para fazer qualquer coisa, não é a qualquer hora, é quando ele deixa ou quando ele dorme 20 minutos e assim é o dia todo, uma correria só.

Passeio: Tão cedo vou poder me ausentar de casa com ele ou sem ele. Ele não gosta de ficar com ninguém a não ser comigo, já criou um vínculo muito forte comigo. Ele passa o dia se possível bem junto a mim, o pai já tentou ficar com ele em seus braços, porém ele chora e só quer a mamãe para acalentar.

Cólicas: Ainda andam a atormentar o nosso bebê, o endorus não está mais servindo para ele. mas percebo que elas estão diminuindo aos poucos, espero que vão logo embora. Foi e ainda está sendo muito difícil lhe dá com elas, mas nada que um banho morninho não resolva um pouco.


P.S.: Me desculpa o sumiço mas a coisa aqui em casa tá pesada. Muita coisa para fazer e fica um pouco complicado vir aqui. Porém, vou tentando e consigo no final das contas. Beijos Nossos!

Tarci e a doce espera



3 comentários:

  1. Tarci,

    Mais uma vez me identifiquei com o que vc disse! rsrs
    Parece que vc relatou meus dias aí! hehe Tudo igual, tudo MESMO! rs

    Se não fosse tanto amor, íamos pirar com esses nenéns!
    beijinhossss

    ResponderExcluir
  2. Ai Flor...é exatamente assim....
    a única coisa q tenho a dizer é: TENDENCIA É MELHORAR....tenha certeza disso.....se já ta gostoso agora, depois vai estar MARAVILHOSO.....Bjão

    ResponderExcluir
  3. Tarci,eu graças a Deus não tive grandes problemas com o Arthur ... ele é bem calminho e me deixa fazer tudo dorme bem de dia e noite, mas sempre tem um dia que ele não está muito amigavél e dá um trabalhão, tive apenas 1 grise de cólicas que não sei quem chorava mais eu ou ele rs..
    A adaptação até que foi fácil, mas logo volto a trabalhar ( inicio de novemrbo) e ele é mto apegado a mim e a nossa casa ( detesta sair de casa) imagino que terei um certo problema nesta fase ... mas isso é cena dos proximos capitulos rs...
    Espero que tudo se resolva por ai.
    beijos

    ResponderExcluir

Deixa seu recado, sua opinião ou até mesmo seu elogio.

Tarci e a doce espera.