terça-feira, 8 de janeiro de 2013

5º Mês de Vida


É com muita alegria que anuncio que chegamos ao quinto mês com uso exclusivo do aleitamento materno, o que é tudo de bom para qualquer bebê. Entre o quarto e quinto mês, eis que nos deparamos com a chegada dos primeiros dentinhos, que nasceu um em uma semana e o outro apareceu na semana seguida.
" Papai chega do trabalho e diz: Filhão cadê os dentinhos para mostrar o papai?! Ele vê na boca dois dentes e me diz: Tarciane são dois dentes, eu assustada digo que é somente um, e ele me chama para olhar, e não é que eram dois. Fiquei mega surpresa!"

* Esse mês ele teve febre com reação as vacinas do quarto mês.
* Suspendi o remédio que ele estava tomando (até porque acabou), esperando a ida a pediatra, porém os refluxos só aumentaram.
* Dorme no seu berço, e sempre acorda ás duas da manhã.
* Viu as luzes do natal e se apaixonou por elas.
* Quando dou risadas ou grito de emoção ele já acompanha.
* Adora tomar banho e tomar água da torneira, e faz birra quando sai.
* Dorme a tarde toda se a mãe tiver por perto.
* E a parte triste é que morde o peito da mãe rs.

E esse vínculo de mãe e filho que cresce e se espalha, que dá saudade quando está longe, que quando vai dormir sinto falta, os beijos e abraços cada vez mais frequentes. 
Esse amor de mãe, que cresce, se desenvolve, que vira bicho, que não ama com limites, é sempre extenso, que não ama pela metade, tudo é por inteiro, que esquece da vida, dos problemas, do marido rs, esse amor de mãe... inexplicável!!!

Te amo filhão!!!

Tarci

2 comentários:

  1. Que lindo!
    Parabéns por amamentar seu filhão!
    Ele te agradecerá para o resto da vida!
    Não entendo mãe que não quer amamentar! Pra que tem filho então?!
    Bjksss

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Tarci!
    Que sonho só dar leite materno ao meu pimpolho...mas eu voltei a trabalhar e foi impossivel continuar amamanetando trabalhando das 7 as 17! =(
    Aproveita que vc pode!

    beijinhos

    ResponderExcluir

Deixa seu recado, sua opinião ou até mesmo seu elogio.

Tarci e a doce espera.